Volta às aulas: Como iniciar o ano letivo de 2021?

Publicado por Jessica Leme em

Chegamos às portas do ano letivo de 2021 e ainda sim paira sobre os professores do Brasil a pergunta… Haverá volta às aulas presenciais?

Certamente, alguns estados já declararam através de decretos que as aulas nas redes estaduais e municipais iram retornar em fevereiro de maneira presencial. Ainda que, com um número reduzido de alunos, deixando para as particulares resolverem de maneira individual a questão.

Charge sobre a volta às aulas durante a Pandemia do Coronavirus.
http://www.ptdf.org.br/novo/2020/07/31/volta-as-aulas-no-df/

Nesse artigo não entrarei na discussão se devemos ou não voltar às aulas presenciais, porque acredito na unanimidade do pensamento do professor e de todo aquele que trabalha dentro de uma escola sobre o risco de retomarmos a circulação de alunos e professores no decorrer da segunda onda de COVID 19 no Brasil.

Pensando então apenas na retomada do nosso trabalho seja ele online ou presencial, acredito que seja interessante como professores pensarmos em momentos de reflexão e diálogo sobre o que vivemos até aqui devido a essa pandemia e como isso impactou a vida acadêmica e pessoal de nossos alunos.

Sugiro então algumas atividades que podem vir a ser realizadas na primeira semana da retomada das aulas, pensando em preparar professores e alunos para mais um ano de muitos desafios frente a educação. Então, vamos lá?

Post do Instagram com o título do texto, Volta às aulas: como iniciar o ano letivo de 2021?

Volta às aulas: Conversa inicial

Certamente, independente da sua situação nesse momento inicial, sendo ela a distância ou presencial é interessante sempre iniciarmos o ano letivo com uma conversa informal. Assim, não se preocupe logo no primeiro dia de aula a iniciar conteúdos programáticos.

Nesse sentido, quando pensamos em nossos alunos de sexto ano, eles estão chegando num novo ciclo escolar, com muitas novidades e em 2021 com o desafio ainda maior de iniciar essa fase no modo de ensino híbrido. Desse modo, se você não conhece sugiro que leia https://nastramasdeclio.com.br/historia/ensino-hibrido-a-realidade-atual-e-pos-pandemia/ . Além disso, sabemos que o desafio de 2021 é conseguir recuperar perdas no aprendizado a distância em 2020.

Por outro lado, no caso do ensino médio lidamos com as ansiedades acerca das futuras provas de ENEM e vestibular que tanto ficaram prejudicadas diante da pandemia. Assim, cabe a escola conseguir mediar as possibilidades que se abrem com o novo ensino híbrido.

Seja online ou presencial: Crie um ambiente agradável

Primeiramente, proponha que as crianças se apresentem, comentem suas expectativas para o novo ciclo escolar e o novo ano letivo. Nesse sentido, com o ensino médio abra a conversa de maneira mais direcionada buscando instigar seus alunos a pensarem criticamente sobre o ano que passou e como eles tiveram que se reinventar como alunos.

Assim, é interessante também que nós professores tenhamos um momento de fala, onde possamos comentar sobre como o nosso papel foi transformado pela pandemia.

Destacar o papel protagonista de nossos alunos enquanto estudantes isolados no contexto de pandemia é muito importante, os alunos tem que ter claro que a escola que havia até meados de março de 2020 não existirá mais…Mesmo com a vacina as novas ferramentas de ensino e a nova organização de tempo serão a nova regra, o tão chamado novo normal.

Pensando Historicamente já de início!

Certamente, como professores de História podemos propor a nossos alunos sejam eles do ensino fundamental ou do médio que pensem historicamente acerca da Pandemia.

Assim, seria interessante aproveitar a situação das aulas online ou semipresenciais e pedir aos alunos que durante a primeira semana de aula preparassem um material sobre o desenrolar da Pandemia no mundo.

Volta às aulas: Ensino Fundamental

Para os pequenos, proponha a criação de uma linha do tempo sobre o desenvolvimento da doença no nosso país.

Nessa linha do tempo peça que eles destaquem a sua experiência durante a quarentena, como foi ficar em casa, como foi estudar através do celular, estar distante dos professores e amigos.

Proponha aos alunos o uso de novas ferramentas online para a produção dessa linha do tempo, como o Infográfico.

Após o termino dessa atividade retome o bate papo com os alunos para discutirem em grupo como foi a produção dessa linha do tempo e como foi relembrar o ano letivo de 2020.

Volta às aulas: Ensino Médio

Charge utilizando as cores da bandeira do brasil, com uma suástica formada por chinelos havaianas ao centro.
https://www.metropoles.com/brasil/eleicoes-2018/jornal-holandes-publica-charge-de-bandeira-brasileira-com-suastica

Já para os alunos do Ensino Médio, desenvolva uma proposta de análise política. Destacando como determinadas nações conduziram a situação.

Através dessa proposta os alunos podem se dividir entre temas como:

Questão de gênero: Falar sobre governos comandados por mulheres, como a Alemanha e Nova Zelândia, destacando como esses países lidaram de maneira diferente com a doença.

https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2020/08/18/primeira-ministra-da-nova-zelandia-rebate-trump-sobre-covid-19-no-pais.htm

Negacionismo: Discutir governos negacionistas como o Brasil e os EUA, onde a política acerca da pandemia foi de negar a doença ou de desconsiderar seu poder de contaminação e morte. Destacar nessa proposta o questionamento da veracidade da ciência.

Charge referente ao movimento antivacina.
https://mais.opovo.com.br/colunistas/eliomar-de-lima/2020/10/31/a-charge-do-dia.html

Mudança de discursos: Comentar sobre nações que mudaram seu discurso e ação acerca da Pandemia como a Grã Bretanha e Suíça. O que os levou uma nova forma de lidar com a doença?

Bons exemplos: interessante ressaltar casos positivos no combate a COVID 19 como o caso do Uruguai e Argentina. Destacando quais ações foram realizadas para que a Pandemia fosse menos agressiva nesses países.

Vacina, a nova “Corrida Espacial”

Além das questões políticas de como cada país lidou com a Pandemia no decorrer de 2020, vimos uma verdadeira corrida para a conquista de uma vacina contra a COVID 19.

Algumas publicações compararam a corrida para a vacina com a corrida para chegar a Lua durante a Guerra Fria.

Além disso, o assunto vacina pode ser trabalhado em conjunto com o professor de geografia desenvolvendo a discussão pelo viés da compra e venda das vacinas estar intrinsecamente relacionada a diplomacia política e acordos comerciais pré-existentes.

Desenvolvendo Hábitos de Estudo!

Para finalizar deixo como sugestão várias publicações do nosso blog que auxiliam os alunos e professores a se organizarem para a rotina de estudos.

Bom retorno a todos!


Jessica Leme

Professora Mestre em História Cultural e Graduada em História Licenciatura na Universidade Estadual de Ponta Grossa. Pesquisa História e Fotografia; Nova História Política; Atualmente leciona na Rede Pública do Estado de São Paulo.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *