Reforma urbana do Rio de Janeiro: Plano de Aula

Publicado por Caroline Dähne em

Certamente, quando o assunto é o início da República no Brasil, um dos aspectos que nos ajudam a demonstrar para os alunos as mudanças políticas e sociais é a Reforma Urbana que aconteceu na cidade do Rio de Janeiro no início do século XX.

Nesse sentido, o texto de hoje traz um plano de aula sobre a temática, que possibilita a discussão de temas como a Identidade Nacional, a República Brasileira, a Revolta da Vacina e a Construção de uma imagem de Brasil nos moldes de Paris.

A Reforma urbana e a República Velha

A nossa indicação é de que essa aula seja utilizada com alunos do Ensino Médio, quando o professor estiver trabalhando o conteúdo de Brasil República. Para que a atividade seja desenvolvida de maneira satisfatória, é necessário que previamente já se tenha discutido em sala de aula sobre a Proclamação da República. Bem como, sobre como era a sociedade brasileira no período da República Velha, especificamente durante a República oligárquica. 

De “Porto Sujo” e “Cidade da Morte” à “Cidade Maravilhosa”: análise de imagens

Primeiro passo: divida os alunos em grupos, isso dependerá da quantidade de alunos em sala, eu utilizo 7 grupos com 6 alunos em cada.

Em seguida, entregue impressa uma imagem para cada equipe. As imagens abaixo são uma sugestão, podendo ser substituídas de acordo com o direcionamento que o professor espera.

Fotografia da reforma urbana no Rio de Janeiro.
Rio de Janeiro: alargamento da Rua carioca, 1906
Fotografia do Theatro Municipal após a reforma urbana na cidade do Rio de Janeiro.
Rio de Janeiro: Theatro Municipal, 1909
Fotografia com as mudanças realizadas na cidade do Rio de Janeiro através da reforma urbana.
Reforma do Rio de Janeiro
Rio de Janeiro: Av. Beira-Mar, 1906
Rio de Janeiro: cortiços
Rio de Janeiro: Avenida Central, 1906
Manchete do Jornal do Século, 3 de janeiro 1903

Obs: todas as imagens são da cidade do Rio de Janeiro no período da Reforma Urbana no início do século XX.

Oriente os alunos para que percebam os detalhes das fotografias e busquem identificar, (sem realizar pesquisa prévia e sem a informação acima sobre o local e período):

  • onde? (qual o lugar que aparece na imagem)
  • quando? (em qual período, século ou década, se passa aquela imagem)
  • o que? (que situação é abordada na imagem)
  • quem? (quais pessoas que aparecem na imagem, a que classe elas pertencem)

Reforma urbana do Rio de janeiro: Análise de imagens + pesquisa

Segundo passo: Após os alunos realizarem a análise das imagens, sorteie os 7 temas abaixo e oriente que eles realizem uma pesquisa em seus livros didáticos.

Questão Sanitária:

Aqui espera-se que eles pesquisem sobre os planos de saneamento, bem como sobre a obrigatoriedade da vacinação que originou a Revolta da Vacina.

Questão Viária:

Aqui espera-se que eles pesquisem sobre as modificações feitas nas ruas da cidade, criando-se novas e largas avenidas. Nessa parte, eles também podem pesquisar sobre a reforma do Porto da cidade.

Questão Estética:

Aqui espera-se que eles pesquisem sobre a influência francesa na arquitetura através dos padrões da Belle Époque.

Questão Republicana:

Aqui oriente para que os alunos pesquisem sobre como a reforma urbana estava relacionada com a influência dos ideais de ordem e progresso defendidos pelos republicanos.

Questão Social:

Aqui espera-se que eles pesquisem sobre como a modernização da cidade através da reforma urbana foi excludente e resultou no despejo de diversas famílias para que o centro da cidade se tornasse um espaço para a elite.

Questão Civilizatória:

Aqui espera-se que eles pesquisem sobre como à partir da expulsão dos pobres do centro da cidade, os hábitos e costumes também passaram por uma revisão para se aproximar das práticas da elite. O que aconteceu com o próprio carnaval, por exemplo, que saiu das ruas e foi para os clubes, passando por uma elitização.

Questão Política:

Aqui espera-se que eles pesquisem sobre as intenções políticas por trás da reforma urbana, quando ao reconstruir a capital do país, esperava-se negar o passado colonial e apresentar a nova cara da República Brasileira.

Em seguida, solicite que eles relacionem suas imagens com os temas pesquisados e escrevam um esquema no seu caderno sobre suas conclusões.

Apresentando resultados:

Uma opção, para deixar a aula mais completa, é solicitar para que os alunos apresentem suas conclusões para a turma. Isso pode ser feito em forma de seminário na próxima aula, ou até mesmo de forma rápida, com um aluno do grupo dizendo a que conclusões eles chegaram e o professor anotando no quadro algumas palavras-chave para retomar depois.

Mapa Mental:

Outra opção de atividade, além da apresentação, é a elaboração de um Mural sobre a Reforma Urbana no Brasil República.

Como cada equipe ficou responsável por um aspecto da reforma urbana do Rio de Janeiro, solicite que os alunos elaborem um Mapa Mental, a partir da sua imagem e seu tema específico.

Depois de pronto, cole os mapas mentais na parede da sala de aula formando um mural sobre a temática. Para que ele fique ainda mais bonito e completo, imprima o título do mural e cole acima dos mapas mentais.

Para orientar a elaboração, sugerimos a leitura do nosso tutorial:

Retomada:

Para realizar a retomada da atividade, é importante que o professor em um momento expositivo no final da aula, relacione com a Reforma Urbana da cidade do Rio de Janeiro os seguintes aspectos:

  • Os processo de modernização das cidades brasileiras no final do século XIX e início do XX;
  • A relação da República com a Belle Époque, principalmente na absorção de valores da cultura europeia, como a francesa;
  • A meta da elite republicana de promover a industrialização e a modernização do país;
  • A necessidade republicana de apagar o passado colonial, principalmente destruindo as construções ligadas à monarquia;
  • O bota abaixo dos cortiços do centro da cidade que resultaram no processo de favelização;
  • A Revolta da Vacina como reação popular ao tratamento autoritário do governo;
  • A busca pela modernização da capital do país em conjunto com a criação de uma Identidade Nacional;

Finalizando então a discussão acerca do tema e corrigindo a atividade de análise feita pelos alunos.


Caroline Dähne

Mestre em História, Cultura e Identidades e graduada em Licenciatura em História pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Desenvolve pesquisas relacionadas a Segunda Guerra Mundial, Discursos jornalísticos, Patriotismo e Nacionalismo, Imprensa brasileira e Propagandas de guerra. Atualmente atua como professora de História na rede particular de ensino na cidade de Curitiba-PR.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *