Indígena Presente! Como discutir o dia 19 de Abril

Publicado por Jessica Leme em

Certamente, todo ano na semana do dia 19 de Abril, onde se comemora do Dia do Índio no Brasil, milhares de atividades escolares são desenvolvidas em várias séries/ano da vida escolar. No entanto, ainda percebemos uma reprodução de imagens, ideias, falas, muito relacionadas ao senso comum onde o indígena é retratado como um elemento fora de seu tempo.

Desse modo, esse tipo de ação acaba por favorecer a permanência de preconceitos em relação às populações indígenas na nossa sociedade.

Assim, é importante entendermos o papel protagonista das populações indígenas no decorrer da História do Brasil desde muito antes dos europeus aqui aportarem. Nesse sentido, é imprescindível que cada professor traga o indígena para o século XXI.

Já que, muitos alunos e a sociedade em geral ainda enxergam o indígena como aquele ser que figura no livro didático ao retratarmos 22 de abril de 1500 e a chegada de Pedro Alvarez Cabral.

Post para o Instagram com o título do texto: "Indígena presente!".

Passado e Presente – Vamos Contextualizar?

Nesse sentido, irei sugerir alguns materiais que podem ser usados para a desconstrução da imagem dos povos indígenas, ainda presas a estereótipos.

Assim, como boa parte das escolas segue em ensino remoto, essas sugestões de atividades podem ser realizadas de maneira remota.

Tema 01 : Brasil de ontem e hoje: Extermínio Indígena

Primeiramente, pensando em demonstrar conteúdo aos alunos e favorecer um debate que não soe anacrônico, seria interessante propor a discussão sobre a violência sofrida pelos povos indígenas durante o período da Ditadura Militar no Brasil.

Nesse sentido, muitos pontos podem ser levantados e servirem como gatilhos para pesquisas, como o que foi a Comissão Nacional da Verdade, o que era o SPI (Serviço Nacional de Proteção ao Índio), etc.

Sugiro a discussão do chamado Relatório Figueiredo, a pouco descoberto para que os alunos tenham conhecimento desse documento histórico, ondem ficaram documentadas as torturas empreendidas aos povos indígenas pelas mãos dos militares.

Relatório Figueiredo – Genocídio Indígena durante a Ditadura Militar

https://www.youtube.com/watch?v=ZsuMxyI83KY

Imagem 01:

Na imagem há um recorte de documento com frases grifadas em amarelo sobre as torturas causadas aos indígenas pela Ditadura Militar.
https://istoe.com.br/294080_A+VERDADE+SOBRE+A+TORTURA+DOS+INDIOS/

Sugestão de leitura

https://istoe.com.br/294080_A+VERDADE+SOBRE+A+TORTURA+DOS+INDIOS/

No Relatório Figueiredo além de relatos de extrema violência também destaca se o uso de “arma” biológica, onde os indígenas recebiam roupas contaminadas com vírus da varíola, com a intenção de adoecer e matar vários integrantes das aldeias de uma só vez.

Trecho Relatório Figueiredo para Downlouad:

https://midia.mpf.mp.br/6ccr/relatorio-figueiredo/relatorio-figueiredo.pdf

COVID-19 : A arma viral do Estado

Certamente, para contextualizarmos a política do Brasil em relação aos indígenas, interessante seria trazermos o assunto a realidade atual.

Assim, não podemos deixar de mencionar a ineficiência (proposital) do Estado em garantir a proteção das comunidades indígenas brasileiras durante a pandemia.

Nesse sentido, no ano de 2020, muitas aldeias tiveram seus pajés e caciques geralmente os indivíduos mais velhos das tribos, mortos pela covid 19. Muitos foram contaminados pela entrada de pessoas externas à aldeia, trazendo o vírus.

Vários pontos podem ser destacados e discutidos com os alunos. Pensemos então em questões procativas:

Qual a intencionalidade em se contaminar indígenas com a COVID 19?

O que faz com que os indígenas sejam indivíduos mais propensos a terem sintomas mais graves da COVID 19?

Qual a relação entre a contaminação das aldeias indígenas e a exploração das terras indígenas através de extração de madeira e garimpo?

Qual o motivo dos povos indígenas serem prioridade para a vacinação contra a covid?

Sugira aos alunos, a leitura dos seguintes links:

https://brasil.elpais.com/brasil/2020-06-17/covid-19-se-espalha-entre-indigenas-brasileiros-e-ja-ameaca-povos-isolados.html

Sugestão:

Seria interessante que os alunos concluíssem tentando fazer uma reflexão sobre o papel do governo brasileiro nos dois episódios da nossa História. Ditadura Militar versus Pandemia, o que mudou enquanto política de Estado em relação aos indígenas?

Tema 02: Cinema Nacional e o papel da Televisão: Construindo o imaginário sobre o indígena

Muito do nosso imaginário sobre diversos assuntos é criado a partir de obras cinematográficas e imagens televisivas que alimentam nossa imaginação desde nossa infância. Com os povos indígenas não é diferente.

Sugiro que os alunos assistam trechos das obras citadas e após tentem realizar uma análise crítica sobre como os vídeos citados retratam os povos indígenas, respondendo a algumas questões:

Como as obras retratam e demonstram visualmente os povos indígenas?

As obras e a reportagem deixa claro a realidade dos indígenas brasileiros?

Quais das obras e ou reportagem demonstra a maneira como a sociedade brasileira imagina o indígena?

Você tinha conhecimento sobre os indígenas isolados do Brasil?

Você sabe o que é a FUNAI?

Filme 01: Tainá

Filme Xingu

https://www.youtube.com/watch?v=7V5nIIkCYpQ

Filme Piripkura

Reportagem Tribos Isoladas

Após a realização da atividade, proponha uma leitura coletiva das respostas e desenvolva um debate com os alunos sobre a realidade dos povos indígenas do Brasil e o papel da FUNAI.

Tema 03: A juventude indígena no século XXI

Um dos pontos de maior interesse e também de maior surpresa ao falarmos sobre as populações indígenas com nossos alunos “brancos” ocorre quando eles se defrontam com a juventude indígena e se percebem como iguais.

Num mundo de redes sociais, naturalmente que os jovens indígenas não ficariam de fora desse movimento, tendo hoje muitos jovens de várias etnias usando as redes sociais para trazer ao grande público aspectos da sua cultura, divulgação de artesanato e principalmente causas da luta indígena no país.

Apresente alguns perfis de jovens e intelectuais indígenas para os alunos e sugira uma pesquisa sobre personalidades indígenas brasileiras na internet. Seus alunos irão se surpreender!

Nesse link você terá alguns dos nomes para começar a seguir e aprender mais sobre a causa indígena:

https://medium.com/@desabafos/20-pessoas-ind%C3%ADgenas-para-conhecer-acompanhar-35d7cc9eb574

Lembrando sempre que temos também outra sugestão de plano de aula neste link :


Jessica Leme

Professora Mestre em História Cultural e Graduada em História Licenciatura na Universidade Estadual de Ponta Grossa. Pesquisa História e Fotografia; Nova História Política; Atualmente leciona na Rede Pública do Estado de São Paulo.

2 comentários

Michelsen Diógenes · 19/04/2021 às 12:03

Que matéria bacana. Vai me ajudar muito nas discussões sobre essa temática durante o ano. Pois todo dia é dia de índio

    Jessica Leme · 20/04/2021 às 09:01

    Obrigada Michelsen, todo dia era dia de índio como já diria a canção né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *